Projeto de Pesquisa

“Cidades Musicais do Estado do Rio de Janeiro: repensando as dinâmicas sócio comunicacionais e os desafios enfrentados em Rio das Ostras, Paraty, Conservatória e na Cidade do Rio.”

Pesquisador responsável: Prof. Dr. Micael Herschmann

Resumo:

Em linhas gerais, nesta investigação, a partir dos estudos de caso das cidades de Rio das Ostras, Paraty, Conservatória e Rio de Janeiro, busca-se avaliar a importância das atividades musicais realizadas ao vivo e nos espaços públicos e privados por artistas, coletivos e/ou redes sociais – na forma de concertos, blocos, rodas ou jam sessions – para a ressignificação destas urbes do Estado do Rio de Janeiro, isto é, busca-se analisar sua capacidade em converter estes territórios em espaços mais democráticos (com melhores níveis de inclusão e participação social) e com dinâmicas mais interculturais. Parte-se do pressuposto de que há uma “cultura musical de rua” nestas localidades, praticada por diversos atores (a grande maioria engajados) e que é capaz de criar condições não só para a ampliação da sociabilidade, mas também para a ressignificação inovadora dos espaços dessas cidades.

Evidentemente, estas urbes possuem também um número consistente de atividades musicais que são programadas para serem realizadas em espaços privados e essas têm uma função importante na construção de um imaginário urbano e “territorialidades” e sociabilidades que gravitam em torno da música. A hipótese central deste projeto é a de que existiriam “cidades musicais” pelo Brasil e pelo mundo (evidentemente, que com suas respectivas e relevantes singularidades), tais como as três cidades que serão pesquisadas no âmbito deste projeto. Um pouco distinto da noção de cidades musicais (como modalidade de “cidade criativa”), tal como foi formulada pela UNESCO, emprega-se este conceito para designar localidades que possuem “territorialidades sônico-musicais” significativas que pela ação do tempo promovem expressivas modificações no imaginário e cotidiano urbano. Ou seja, essas “territorialidades sônico-musicais” – pela recorrência da sua presença, intensidade dos afetos, enorme mobilização, pluralidade e pela sua multiplicação em diversas áreas – acabam produzindo efeitos significativos em partes da cidade ou na urbe como um todo.

Com esta pesquisa visa-se também subsidiar a reconstrução de uma agenda de políticas públicas (com foco na área cultural) mais democrática, colaborando assim, entre outras coisas, para o fomento da diversidade cultural regional e para o Desenvolvimento Local do Rio de Janeiro (mais equilibrado e sustentável deste território). Parte-se da premissa de que o campo da comunicação tem uma importante contribuição a dar neste momento, isto é, pode subsidiar com suas reflexões a construção de estratégias que auxiliem atores sociais locais a ressignificar o Estado do Rio de Janeiro. Esta investigação vem sendo realizada no Núcleo de Estudos e Projetos em Comunicação (NEPCOM) – e está vinculada a linha de pesquisa intitulada Mídia e Mediações Socioculturais, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da ECO/UFRJ.

Palavras-chave: Comunicação; Cultura Urbana; Música; Desenvolvimento Local; Políticas Públicas.

Equipe de Pesquisa:

  • Cíntia S. Fernandes (pesquisadora associada do NEPCOM e professora do PPGCOM da UERJ)
  • Fabio Lacombe (pesquisador do NEPCOM e doutorando do PPGCOM da UFRJ)
  • Evandro da Conceição (pesquisador do NEPCOM e mestrando do PPGCOM da UFRJ)
  • Maria Eugênia L. da Silva (pesquisadora do NEPCOM e bolsista de IC/CNPq)

“Cartografia sensíveis das Cidades Musicais do Estado do Rio de Janeiro”

Pesquisador responsável: Prof. Dr. Micael Herschmann

Resumo:

Através deste projeto interinstitucional (coordenado pelos professores Micael Herschmann e Cíntia Sanmartin Fernandes) que envolve pesquisadores da UERJ e UFRJ, busca-se avaliar a importância das atividades musicais realizadas ao vivo e nos espaços públicos e privados por artistas, coletivos e/ou redes sociais – na forma de concertos, blocos, rodas, bailes e jam sessions – para a ressignificação das cidades do Estado do Rio de Janeiro, isto é, procura-se analisar a capacidade destas iniciativas (tendo em vista a sociabilidade e a experiência sensível por essas geradas) em converter esses territórios em espaços mais democráticos (com melhores níveis de inclusão e participação social) e com dinâmicas mais interculturais.

Para além das políticas públicas, as territorialidades que gravitam em torno da música – pela recorrência da sua presença, intensidade dos afetos, enorme mobilização, pluralidade e pela sua multiplicação em diversas áreas – acabam produzindo efeitos significativos em partes da cidade ou nas urbes estudadas como um todo, afetando ritmos e o imaginário urbano. Com esta pesquisa visa-se também subsidiar a reconstrução de uma agenda de políticas públicas (com foco na área cultural) mais democrática, colaborando assim, entre outras coisas, para o fomento da diversidade cultural regional e para o Desenvolvimento Local do Rio de Janeiro (mais equilibrado e sustentável deste território). Parte-se da premissa de que o campo da comunicação tem uma importante contribuição a dar neste momento, isto é, pode subsidiar com suas reflexões a construção de estratégias que auxiliem os atores locais a ressignificar diferentes localidades.

Palavras-chave: Comunicação; Cultura Urbana; Música; Cartografias; Políticas Públicas.

Equipe de Pesquisa:

  • Cíntia S. Fernandes (pesquisadora associada do NEPCOM e professora do PPGCOM da UERJ)
  • Fabio Lacombe (pesquisador do NEPCOM e doutorando do PPGCOM da UFRJ)
  • Evandro da Conceição (pesquisador do NEPCOM e mestrando do PPGCOM da UFRJ)
  • Maria Eugênia L. da Silva (pesquisadora do NEPCOM e bolsista de IC/CNPq)
  • Taiza Moraes (pesquisadora do NEPCOM e bolsista de IC/CNPq)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s